Provérbios portugueses
Author: 
MOREIRA, António
Editorial: 
Notícias
Place of edition: 
Lisboa
Publication date: 
2003 (5ª ed.)
Proverbs
Displaying 41 - 60 of 444 (page 3 of 23)
Proverbsort descending In source
Ande onde andar o Verão, há-de vir pelo S. João Page:
37
Proverb number:
1239
Ano de nevão, ano de muito pão Page:
38, 104
Proverb number:
1255, 155
Ano de neve, paga o lavrador o que deve Page:
38
Proverb number:
1256, 1260
Ano de neves, ano de bens Page:
38
Proverb number:
1257
Ano de neves, ano de Deus Page:
38
Proverb number:
1258
Ano de neves, muito pão e muitos crescentes Page:
38
Proverb number:
1259
Ano nevoso, ano abundoso Page:
38
Proverb number:
1264
Ano nevoso, ano formoso Page:
38
Proverb number:
1265
Ano seco, ano de fome Page:
38
Proverb number:
1266
Ao mau vento, volta-lhe o capelo Page:
43, 188
Proverb number:
1473, 1091
Ao meio-dia, ou carrega ou alivia Page:
43
Proverb number:
1477
Ao quinto dia verás que mês terás Page:
43
Proverb number:
1507
Após grande secura, grossa chuva de pouca dura Page:
45
Proverb number:
1572
Arco-da-velha por água espera Page:
46
Proverb number:
1622
Arco-íris contra a serra, chuva na terra; arco-íris contra o mar, tira os bois e põe-te a lavrar Page:
46
Proverb number:
1623
Ares que limpam de noite e mulher d'outrem, não há que fiar Page:
46
Proverb number:
1629
Ares sarrabulhentos, dão chuva ou vento Page:
46
Proverb number:
1630
Arrebóis ao anoitecer, água ou vento ao amanhecer Page:
46
Proverb number:
1635
Arrebóis de manhã trazem água à noite; [/] arrebóis à noite, sol de manhã Page:
46
Proverb number:
1636
As águas da Ascensão, das palhinhas fazem grão Page:
47
Proverb number:
1671

Pages