Provérbios portugueses
Author: 
MOREIRA, António
Editorial: 
Notícias
Place of edition: 
Lisboa
Publication date: 
2003 (5ª ed.)
Proverbs
Displaying 141 - 160 of 444 (page 8 of 23)
Proverb In source
Mais vale uma hora de bom vento que vale tudo Page:
147
Proverb number:
303
Muda a grimpa o vento que corre mas não muda a torre Page:
157
Proverb number:
742
No tempo quente refresca o vento Page:
187
Proverb number:
1063
Nunca vai mau tempo senão quando vai vento Page:
189
Proverb number:
1149
Se chove, chova, se neva, neve, que se não faz vento, não faz mau tempo Page:
284
Proverb number:
125
Quando o vento sopra, entra em todos os buracos Page:
237
Proverb number:
177
Quem no ar se namora, pene e queixe-se do vento Page:
262
Proverb number:
1267
Quem semeia ventos, colhe tempestades Page:
269
Proverb number:
1583
Quem vai ao vento, perde o assento Page:
274
Proverb number:
1811
Se tens vento e depois água, [/] Deixa andar que não faz mágoa Page:
288
Proverb number:
294
Se o vento norte ventar, vai-te à fogueira sentar Page:
286
Proverb number:
210
Circo na lua, água na rua Page:
70
Proverb number:
452
Quando chove e faz sol, alegre está o pastor Page:
234
Proverb number:
59
Borboleta branca, primavera franca Page:
59
Proverb number:
319
Coruja de serão, água na mão Page:
78
Proverb number:
806
Canta o corvo, vento certo Page:
64
Proverb number:
185
A água do nevão dá pão; a do trovão em parte dá, em parte não Page:
11
Proverb number:
19
A copa da árvore é tecto de quem não tem quer que seja, mas fugi dela quando troveja Page:
15
Proverb number:
194
A figueira quer pé na água e cabeça ao sol Page:
16
Proverb number:
264
À rola e ao pardal, não engana o temporal Page:
27
Proverb number:
786

Pages