Etnografia Portuguesa [10 vol.]

Reproducción facsimilar de la edición de 1980, 1982 e 1983.

Author: 
LEITE DE VASCONCELOS, José
Editorial: 
Imprensa Nacional-Casa da Moeda
Place of edition: 
Lisboa
Publication date: 
1994-2007
Proverbs
Displaying 41 - 60 of 93 (page 3 of 5)
Proverb In sourcesort descending
Céu vermelho para a Espanha – aparelha o burro e vai à lenha Page:
486
Volume:
VII
Céu mascarado (ou escamado) / Aos três dias é molhada Page:
486
Volume:
VII
Céu sachado – chão molhado Page:
487
Volume:
VII
Chuva de sábado nunca se acaba Page:
553
Volume:
VII
Sol de Inverno, sol de estio – na cabeça é doentio Page:
553
Volume:
VII

Manhã de neblina – sol que rechina

Page:
553
Volume:
VII

Vento Suão brabo traz água no rabo

Page:
588
Volume:
VII

Com vento Suão nem pesca nem furão

Page:
588
Volume:
VII
Vento Suão – chave na mão Page:
593
Volume:
VII
De Lomba nem bom vento, || nem bom casamento Page:
157
Volume:
III
Águas verdadeiras, por S. Mateus, são as primeiras Page:
599
Volume:
III
Nunca vai mau tempo senão quando vai vento Page:
599
Volume:
III

Não há sábado sem sol, / Domingo sem missa, / Panela sem testo / E segunda-feira sem preguiça

Page:
23
Volume:
VIII

Não há sábado sem sol, / Nem alecrim sem flor / Nem casada sem desgosto / Nem solteira sem amor

Page:
23
Volume:
VIII

Não há sábado sem sol, / Nem rosmaninho sem flor, / Nem casada sem ciúme, / Nem solteira sem amor

Page:
24
Volume:
VIII

Não há sábado sem sol, / Não há jardim sem flores, / Não há menina bonita / Que não tenha os seus amores

Page:
24
Volume:
VIII

Não há sábado sem sol, / nem alecrim sem flor, / Nem menina bonita sem amor

Page:
24
Volume:
VIII

Janeiro – geeiro, / Fevereiro – chuvoso, / Março – marçoso: / Fazem o ano formoso

Page:
27
Volume:
VIII

Em Janeiro, assobe ò oiteiro: / Se vires verdejar, põe-te a chorar; / Se vires aterneguir, põe-te a rir

Page:
32
Volume:
VIII
Janeiro – geadeiro, / Sobe-te ao outeiro: / Se vires verdejar, / Põe-te a chorar; / Se vires esterregar / Põe-te a cantar Page:
32
Volume:
VIII

Pages