A três d'Abril o cuco há-de vir[,] e se não vier até oito, está preso ou morto
Language or variety: 
Literal translation: 

A tres de abril el cuco ha de venir, y si no viniere [viene] hasta el ocho, o está preso o está muerto

Comments: 

Así, en Moreira (2003: 29). En Carrusca (1976: 222): Três de Abril, o cuco há-de vir; [/] E se não vier até oito, [/] Está preso ou morto.

Categorization
Sources
Displaying 1 - 2 of 2 (page 1 of 1)
Author Title Editionsort descending In source
CARRUSCA, Maria de Sousa -coordenadora- "Vozes da sabedoria" [3 vols.] Editorial:
Edição da coordenadora
Place of edition:
Lisboa
Publication date:
1974-1976
Page:
222
Volume:
III
MOREIRA, António Provérbios portugueses Editorial:
Notícias
Place of edition:
Lisboa
Publication date:
2003 (5ª ed.)
Page:
29
Proverb number:
838